sábado, 13 de novembro de 2010

Matrimônio é território santo


O amor só pode ser eterno à medida que vivermos a conquista do outro todos os dias. E isso só a partir do momento em que o amor de Deus incendiar a nossa vida.

Ouvir esta música (Incendeia a minha alma) falando de fogo, vem ao encontro da Palavra que Deus me deu como motivação para pregar hoje. Nunca fico muito preocupado com que vou pregar, porque se tem uma coisa de que tenho certeza é de que Deus não me desampara.

Em meu coração veio a imagem da sarça ardente, que está em Êxodo 3,1ss: "1.Moisés apascentava o rebanho de Jetro, seu sogro, sacerdote de Madiã. Um dia em que conduzira o rebanho para além do deserto, chegou até a montanha de Deus, Horeb. 2.O anjo do Senhor apareceu-lhe numa chama (que saía) do meio a uma sarça. Moisés olhava: a sarça ardia, mas não se consumia. 3.“Vou me aproximar, disse ele consigo, para contemplar esse extraordinário espetáculo, e saber porque a sarça não se consome.” 4.Vendo o Senhor que ele se aproximou para ver, chamou-o do meio da sarça: “Moisés, Moisés!” “Eis-me aqui!” respondeu ele. 5.E Deus: “Não te aproximes daqui. Tira as sandálias dos teus pés, porque o lugar em que te encontras é uma terra santa.

Nós só podemos ser livres quando temos dono, mas um dono que nos administre para o amor e para a liberdade. O meu Dono [Deus] me ama, tem apreço por mim! Não vai me sugerir nada que vá me fazer mal, porque Seu dom é amor. Ele não escraviza ninguém.

Para ter fogo é preciso ter lenha. Deus é o fogo. Nós precisamos ser essa lenha onde Ele queime. O Todo-poderoso não faz milagres para mostrar o Seu poder apenas, mas todas as manifestações do Senhor são para conquistar o coração que está ali. Ele assim fez com Moisés. A conquista vem através de coisas bonitas. Se você vai receber amigos, você dá o melhor. Busca um jeito de manifestar o amor. É isso que Deus fez com esse profeta.

O 'bonito' não se limita a um atrativo estético, interior. É você perceber algo a mais. É descobrir que alguma coisa daquela beleza supera as suas formas. É algo maior que me chama, que fala de mim, como se aquela beleza fosse algo que me falta.

O amor é essa capacidade de ver o outro de forma diferente. No meio de tanta gente, alguém se torna especial pra você e você se aproxima.
Amar é você começar a descobrir que numa multidão, alguem não é multidão.
O amor é essa capacidade de retirar alguém da multidão, tirar do lugar comum, para um lugar dedicado, especial. Alguém descobriu uma sacralidade em você.
Quando alguém se aproximou foi porque você gerou um encanto. O outro se sentiu melhor quando se aproximou de você. A beleza da totalidade que você tem faz o outro melhor. A primeira coisa que o amor esponsal e conjugal cura são as orfandades que a vida nos colocou.

Algumas vezes a esposa é meio mãe do marido. É amor de complementos. Ser em pequenas medidas aquilo que o outro precisa que eu seja. Está fascinado? Está encantado? Tira as sandálias dos pés. Este território é santo! Não acredito em um casamento que não tem Deus na história. Como o seu marido vai reconhecer a sacralidade do seu coração se ele não traz a consciência de todo o sagrado que você é?

Namoro tem que começar assim: “Tira as sandálias dos pés, eu não sou um território qualquer”. O primeiro encanto tem que ser essa consciência de que se Deus lhe deu esta pessoa, Ele é dono antes de você.

O amor quando não é amor, vira competição, disputa. Por isso o amor que é iniciado e mantido em Deus será sempre um amor de promoção do outro.

O casamento é um encantamento pelo o outro, que vai ganhando sentido quando o vou conhecendo. O amor para ser verdadeiro tem que passar pelas fases da descoberta. Você tem que saber quem é outro.

A grande lição para quem se casa é esta: todos os dias você precisa se aproximar do outro e descobrir o motivo para continuar o respeito e a alegria de estar diante dessa 'sarça'.
Marido agressor tem que ir pra cadeia. Agressão é crime.

Eu convido você para pensar: o que é que você faz com a sarça que arde no coração de quem você casou?
Sera que em algum momento vocês se esqueceram do valor que têm? Que o outro não é um território qualquer onde eu posso banalizar?

O casamento é essa oportunidade bonita de se ajoelhar diante de alguém, de ter essa parte de Deus em sua vida. Como que você vai agredir a sua própria carne? Vocês são uma só carne!
Quando você chegou na vida do outro, ele já pertencia a Deus. Eu não posso apagar esse fogo de Deus que já existia nele, nela.

Casamento em que o outro é opressão, não é amor. O amor leva para o alto!
Se vocês não se promovem mais, significa que vocês estão esquecendo a vocação primeira do matrimônio: o de acender o fogo do amor, da dignidade e da felicidade do outro.

O sexo errado na vida de um casal é a porta por onde o diabo pode entrar para fazer do outro um objeto. Cuidado com o que vocês trazem para a vida sexual de vocês, para não fazer o outro se sentir um objeto, uma prostituta (o).

Não levem para vida sexual instrumentais diabólicos. Que coisa ridícula a mulher se vestir de 'coelhinha', ou o marido de 'batman' ou sei lá de quê. E ainda vem com a desculpa de dizer que isso é para 'incrementar' a relação. Se o amor que você tem por ela não for o melhor incremento, esqueça!
Sejam criativos sim, mas sem perder a dignidade. A maior criatividade da vida sexual e para que vocês se sintam amados é carinho, afeto, dedicação!

Cuidado porque a roupa de coelhinha, professorinha, e etc, pode fazer seu marido esquecer que você é sagrada. Cuidado com essa mentalidade mundana que está transformando as mulheres e homens em objeto. O incremento da vida sexual é carinho, afeto, dedicação. Isso nos faz sentir amados!
Se não tem amor, depois do prazer você joga o outro fora. O amor do outro tem que lhe promover na sua dignidade.

O único objetivo do diabo tem é apagar nossa dignidade. Se você faz parceria com o diabo o seu casamento está em risco. Se você permite que sua dignidade seja atentada, põe o seu casamento em risco.

Abra os olhos na forma de educar seus filhos. E pense no amor que vocês dispensam um ao outro. Você não tem direito de tratar um ao outro de qualquer jeito.

Este corpo que você está abraçando, é território santo. É 'sarça' que precisa arder. É vida que precisa continuar iluminada e continuar na dignidade.
Que precisa ascender, ir pro alto!
Padre Fábio de Melo
Transcrição e adaptação: Nara Bessa

4 comentários:

Thatica. disse...

Bom dia Tati!

que texto lindo e edificante..

meus olhos não sairam da tela do computador por um segundo.. cada palavra escrita foi como um tapa pra mim..

um super beijo.. fica com Deus!

Michelle Bueno disse...

Que benção de texto, toda honra e toda Glória para o nome de Jesus.

Ricardo Miñana disse...

Que la ilusión y la esperanza sigan llamando a la puerta en el nuevo año que llega,
y que se cumplan tus deseos.

¡¡¡Feliz año 2011!!!

Gislene disse...

Oi, Tati!

Obrigada pela visita ao meu blog!
Te sigo com alegria!
Tenha um ano de 2011, de muita Paz e Alegrias!

Um abraço,

Gislene.